Postado em 30 de Março de 2020 às 17h35

Telemedicina como alternativa

Notícias (4)Especial (28)

Tecnologia a serviço da saúde

O isolamento social reascendeu a importância da tecnologia em nossas vidas. Graças a ela, podemos sobreviver a esse período turbulento.

Telemedicina é uma área saúde que oferece suporte diagnóstico de forma remota, permitindo a interpretação de exames e a emissão de laudos médicos à distância com apoio das tecnologias. É reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma importante ferramenta de oferta de serviços ligados à saúde, nos casos em que a distância é um fator crítico ou, no cenário de hoje, primordial.

Em 19 de março, o Conselho Federal de Medicina (CFM) autorizou a prática da telemedicina enquanto durar a pandemia de Covid-19. A medida foi adotada devido “a situação criada pela propagação descontrolada da COVID-19, que pode ser efetivamente combatida com isolamento social e eficiente higienização e pela necessidade de proteger tanto a saúde dos médicos, que estão na frente de combate dessa batalha, como a dos pacientes”, fundamenta o CFM em ofício enviado ao Ministério da Saúde. Na sequência, o Ministério da Saúde publicou portaria autorizando atendimento direto entre médico e paciente.

Como a telemedicina pode ser exercida?

Teleorientação: permite que médicos realizem a distância a orientação e o encaminhamento de pacientes em isolamento;

Telemonitoramento: possibilita que, sob supervisão ou orientação médicas, sejam monitorados a distância parâmetros de saúde e/ou doença;

Teleinterconsulta: permite a troca de informações e opiniões exclusivamente entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.

Facilidades

Aos pacientes, a prática permite acesso a médicos de confiança num momento em que o deslocamento até o consultório deve ser evitado. Muitas clínicas, fechadas para proteger a saúde de pacientes e profissionais, oferecem serviço remoto para consultas de urgência.

Serviços públicos de saúde também estão utilizando a telemedicina. A Prefeitura de Florianópolis, por exemplo, lançou o Alô Saúde, serviço de atendimento pré-clínico e informação por telefone, videochamada ou chat, para que os residentes no município busquem orientações pontuais.

A telemedicina é alternativa às consultas físicas para esclarecer e orientar cidadãos quanto à prevenção e diagnóstico de sintomas relacionados ao Covid-19.

Saiba mais detalhes sobre a telemedicina, relendo matéria produzida pela Revista Servioeste.

Veja também

Dezembro Vermelho01/12/20 Estigma e discriminação são os principais entraves no enfrentamento à Aids 40 anos depois do início da pandemia de HIV no mundo, a população infectada ainda sofre com discriminação e estigma, é alijada do convívio familiar e social, de oportunidades de estudar e trabalhar. Dirceu Hermes, Presidente do Grupo de Apoio à......
Doação de órgãos27/09/20 “Só quem passa por uma experiência de renascimento entende a importância da doação” (Andrea Angélico Massa)  2019, contabilizou 11,4 mil potenciais doadores de órgãos. 3,7 mil foram......
O Destino dos Excedentes21/12/17Existe o lixo e existe o resíduo. Enquanto um é descartado sem serventia alguma, o outro pode ser visto como útil ou até mesmo rentável. Por Carol Bonamigo Vou contar um segredo, que na verdade não deveria ser segredo para ninguém. O lixo da sua casa não vai sozinho até a lixeira. Ele precisa ser separado por você e colocado, corretamente, no local onde......

Voltar para NOTÍCIAS