Postado em 06 de Abril de 2018 às 16h47

Porto Alegre tem ponto de ônibus com energia solar

Energia Limpa (9)

Foi instalada no final de março, a primeira parada sustentável da capital gaúcha, que pretende instalar mais cinco pontos de ônibus ao longo do ano.

As chamadas “paradas sustentáveis” vão transformar luz solar em energia limpa e renovável. Por meio de placas solares instaladas no topo da estrutura é gerado energia e feito a cogeração de créditos em kw/h. Isso permitirá que toda a demanda energética para o funcionamento do ponto de ônibus seja suprida. É o caso da tela LCD de 60 polegadas que vai divulgar material informativo, como itinerário de ônibus e informações sobre linhas.

Inovação

A energia solar também permitirá que os passageiros recarreguem a bateria de equipamentos eletrônicos enquanto esperam o ônibus, por exemplo. “Existem várias paradas que têm energia fotovoltaica, mas essa gera energia para a parada, toda a iluminação, pode carregar equipamentos eletrônicos, o painel interativo é alimentado por esta energia, e todo o excedente a gente consegue devolver para rede. Ou seja, tem como diminuir a conta de luz de Porto Alegre. Imaginem em todas as paradas de ônibus?”, afirma a engenheira da Associação Todavida, Ligia Miranda.

Parceria

Revista Servioeste Saúde e Meio Ambiente Parceria A instalação é resultado de um termo de cooperação técnica, entre a Associação Todavida e a Empresa Pública de Transporte e...

A instalação é resultado de um termo de cooperação técnica, entre a Associação Todavida e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Toda a instalação será sem custo para o município, que vai disponibilizar o espaço para testes. O projeto é possível devido ao Decreto 19.701, de março de 2017, como destaca o diretor presidente da EPTC, Marcelo Soletti. “A gente sabe hoje que, se não houver parceria com a sociedade organizada, é mais difícil para o município apresentar soluções como essas, que o cidadão, o usuário do ônibus, está precisando. O decreto sobre inovação publicado em março possibilita essas iniciativas através de parcerias”, afirma ele.

*Fonte: CicloVivo
Fotos: Maria Ana Krack/PMPA

Veja também

Universidade de Chapecó adere à captação de energia limpa12/06/17São 220 módulos de painéis fotovoltaicos que transformam a luz solar em energia, disponibilizada no sistema elétrico da instituição. Ao caminhar pelos corredores da Universidade Comunitária da Região de Chapecó – Unochapecó é possível observar um conjunto de placas fotovoltaicas sendo instalado junto a um de seus blocos. O equipamento funciona como captador de energia solar e contribuirá com o fornecimento de energia elétrica para a Universidade de maneira......
Transporte público elétrico22/02/19Prefeitura de Volta Redonda, RJ, vai acrescentar dois ônibus elétricos para o programa 'Tarifa Comercial Zero'. Volta Redonda, no Rio de Janeiro, vai ganhar mais dois ônibus elétricos para compor a frota do ‘Tarifa Comercial Zero’. Os veículos já estão empenhados e, de acordo com o secretário municipal de......
Engenharia verde no tratamento de esgoto10/07 Processos eficientes e de baixo custo usam plantas para esgotamento sanitário  A ausência de tratamento de esgoto é um dos maiores problemas ambientais do Brasil. Seu descarte irregular é o tipo mais capilarizado de......

Voltar para NOTÍCIAS