Postado em 12 de Junho de 2017 às 10h01

Região sul terá um dos maiores hospitais do sistema Unimed

Gestão de Saúde (33)

O novo Hospital Unimed Chapecó, primeiro do sistema Unimed na região Sul, está em franco crescimento, ampliando as áreas de atendimento e instalações.

Preocupada com a evolução constante, porém cautelosa com o processo de crescimento e os gastos envolvidos nesta operação, a atual diretoria do Hospital Unimed Chapecó iniciou as ações de ampliação do seu complexo em etapas de construção que permitam o gerenciamento dos investimentos dentro de um cronograma de empenhos compatível com a atual situação financeira da instituição e com o cenário econômico nacional. “Os resultados crescentes da cooperativa são reflexos de um planejamento estratégico antigo”, comentou o presidente da Unimed Chapecó, o médico José Pegoraro Foresti.

O projeto de expansão prevê a construção, em etapas, de um dos maiores complexos hospitalares do Sistema Unimed, que deve movimentar o mercado de saúde da região e do Estado nos próximos anos.

Com arquitetura imponente e austera, a edificação pretende configurar uma nova fachada urbana para o Complexo Hospitalar da Unimed Chapecó, tornando-se referencial contemporâneo na paisagem, em sintonia com a relevância da sua localização, no centro da cidade. Ao final do processo, a nova área irá incorporar ao Complexo Hospitalar da Unimed Chapecó aproximadamente 16.700m² que, somados aos 9.000m² das edificações atuais, totalizará 25.000m² de área construída.

Revista Servioeste Saúde e Meio Ambiente - Imagem do projeto do novo hospital da Unimed Chapecó | Foto: Divulgação
Imagem do projeto do novo hospital da Unimed Chapecó | Foto: Divulgação

1ª Etapa: Cenário Atual

A 1ª Etapa prevê a construção de aproximadamente 11.000m², onde serão implantados sequencialmente os setores de: Pronto Atendimento (média e alta complexidade), Centro de Diagnóstico por Imagem (ressonância magnética, tomografia e radiologia convencional), Ambulatório de Especialidades, Centro de Diagnóstico da Mulher e Medicina Fetal, Centro de Diagnóstico do Coração, Centro de Diagnóstico do Aparelho Digestivo, Centro de Diagnóstico Urológico, Centro de Diagnóstico Pulmonar e Medicina do Sono. Duas unidades de internação com 36 leitos cada também serão implantadas.

Ainda nesta etapa será destinada uma área futura para realocação do Centro Cirúrgico, possibilitando a realização de procedimentos de maior complexidade.

2ª Etapa: O próximo passo

A 2ª Etapa prevê a construção de mais 2.000m², a serem edificados nos próximos anos, onde serão constituídas a Entrada Principal do Hospital (recepção, cadastro/controle e lanchonete) e a Clínica de Oncologia Ambulatorial.

Contígua ao primeiro bloco e disposta de forma a interligar a nova estrutura com a estrutura atual, promoverá melhorias nos fluxos de abastecimento dos novos setores, relacionando os ambientes de apoio – cozinha, farmácia e almoxarifado – com os ambientes assistenciais implantados no primeiro
módulo.

3ª Etapa: O futuro

A 3ª Etapa prevê a construção de mais 3.400m², onde irão funcionar a Clínica de Medicina Nuclear e o Centro de Diagnósticos Especializados (ampliação do Centro de Diagnósticos implantado no primeiro módulo), serão ampliadas as unidades de internação e será realocada a Unidade de Terapia Intensiva.

Veja também

Gerenciamento de Resíduos Líquidos de Serviços de Saúde19/12/18Sistemas Fechados de Aspiração de Fluidos Corpóreos. A legislação que zela pelo gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) recentemente editada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a RDC 222, classifica os fluidos corpóreos potencialmente infectados como sendo resíduos do tipo A1, ou seja, não podem ser dispensados diretamente na rede de esgotos sem tratamento......
Controle da Infecção Hospitalar15/05/20 Prevenção engloba medidas rigorosas de controle que vão da higienização das mãos ao tratamento de efluentes e resíduos de serviços de saúde Há alguns anos o termo infecção......
Farmacêuticos são reconhecidos como profissionais da Saúde25/01/18Anúncio do Ministério da Saúde visa melhorar a qualidade dos serviços farmacêuticos. O Ministério da Saúde, pensando em melhorar o acesso e o uso de medicamentos, anunciou nesta quarta-feira (24) duas medidas para o melhoramento na qualidade dos serviços farmacêuticos oferecidos pelo Sistema Único de......

Voltar para NOTÍCIAS