Postado em 04 de Janeiro de 2018 às 14h50

Cuidados com animais no verão

Espaço Animal (12)

Atenção deve ser redobrada em dias de calor intenso.

Alguns animais de estimação merecem atenção durante os dias quentes e secos neste período do ano. Dicas simples como ter o acesso fácil para água e evitar a caminhada em horários com o sol muito forte podem ajudar em manter o animal hidratado e saudável no verão. Essas são algumas orientações que a Polícia Militar Ambiental passa à população para proteger os animais.

A primeira situação que os donos devem notar é o comportamento. "Se o animal apresentar alguma diferença no dia a dia, como com uma respiração muito ofegante, pode ser em razão do calor", explica o major Marledo, da Polícia Militar Ambiental. Dependendo da pelagem, essa situação pode ser mais intensa. "É sempre bom verificar se as características da pelagem e do animal para analisar uma possível tosa no período mais quente", disse.

Revista Servioeste - Saúde e Meio Ambiente A hidratação dos animais é fator importante também. É recomendada a troca de duas a três vezes por dia da água. Além da hidratação,...

A hidratação dos animais é fator importante também. É recomendada a troca de duas a três vezes por dia da água. Além da hidratação, alguns animais como os cachorros necessitam da água para resfriar o seu corpo. "Os cachorros transpiram pela boca, por isso sempre estão com a língua para fora, essa é a condição do resfriamento dele", explica. Outra orientação é deixar o líquido sempre disponível e em local acessível para hidratação adequada.

De acordo com o major, alguns animais como os gatos adotam o processo de banho naturalmente. Para os cachorros, é importante diferenciar o banho de limpeza do banho para dias quentes. "Em dias muito quentes, o ideal é lavar o animal sem produtos, apenas para ele se refrescar. Nesses casos, não é recomendado o uso de sabão ou espuma. Esse tipo de produto tira as proteções do pelo". Ele também sugere ainda que o banho seja dado com água mais gelada.

Ao sair para caminhar ou levar o animal para passear é importante observar o horário em que será feito. Evitar os períodos em que o sol esteja muito forte e sair de preferência pela manhã ou à noite. Além da proteção da pele, é preciso prestar atenção nas patas. "As patas em si já têm uma proteção natural, mas o ideal é evitar pisos quentes que retenham calor, como asfalto e cimento. Se for possível, levar os animais em locais com grama ou areia clara que não prejudiquem as patas", complementa o major Marledo.

Dicas para dias quentes com animais de estimação

Revista Servioeste - Saúde e Meio Ambiente Dicas para dias quentes com animais de estimação Trocar a água duas ou três vezes por dia Tosar o pelo, quando possível Ao passear, levar uma garrafa de água...
  • Trocar a água duas ou três vezes por dia
  • Tosar o pelo, quando possível
  • Ao passear, levar uma garrafa de água para hidratar o animal
  • Realizar banhos sem produtos químicos
  • Evitar pisos quentes como asfalto e cimento
  • Faça passeios no início da manhã, final da tarde ou de noite

 

*Informações: Secretaria de Comunicação do Estado de Santa Catarina

Veja também

Encantador de cavalos22/12/17A interação com o animal traz resultados cada vez mais surpreendentes na reabilitação e reeducação do ser humano. Por Carol Bonamigo Felipe tem 10 anos e o pouco controle que tem sobre o próprio corpo utiliza para salientar suas emoções. É com um largo sorriso que ele demonstra o quanto está feliz por estar junto da sua amiga Lua. Da mesma forma, a égua da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Chapecó (Apae) retribui, com muita calma. Uma vez por......
Livre para voar13/10/17Animais da Falcoaria ajudaram na redução de 30% das colisões de aeronaves com aves no aeroporto RIOgaleão, apenas em 2016. Pode não parecer, mas ao dividir o espaço aéreo entre aeronaves e animais, o choque entre eles é um fator de risco para ambos. Nos EUA, por exemplo, de 1990 a 2007, cerca de 80 mil incidentes com pássaros foram reportados na......
Extinção das abelhas é uma ameaça também a nós09/06/17Atuação das abelhas resulta em um terço da produção de alimentos e interfere em 35% das colheitas em todo o planeta. Reza a lenda que Albert Einstein disse certa vez que "se as abelhas morrerem, os humanos morrerão em seguida nos próximos anos". Certo ou errado, o fato é que a diminuição considerável da......

Voltar para NOTÍCIAS