Postado em 24 de Novembro de 2020 às 10h19

Tratamentos de Resíduos de Serviços de Saúde

Especial (28)

Tipologia, características e níveis de periculosidade determinam tratamento

O tratamento de resíduos consiste na aplicação de método, técnica e/ou processo para desativar os riscos químicos e biológicos de materiais contaminados, de acordo com os padrões exigidos pelos órgãos reguladores (Anvisa e Conama), eliminando ou reduzindo os riscos de contaminação, acidentes ocupacionais e danos ambientais.

Existem diferentes tipos de tratamentos de resíduos de saúde. Qualquer tecnologia de tratamento (térmica, química ou por radiação) deve ocorrer em condições técnicas de forma a garantir segurança, evitar prejuízos à saúde, ao meio ambiente e atender aos padrões estabelecidos pelos órgãos de controle ambiental

A definição técnica pelo tipo de tratamento adequado passa pelo conhecimento da tipologia do resíduo, suas características e níveis de periculosidade especificados em normativas.

 

Conheça alguns tipos comerciais de tratamentos de RSS

Autoclavagem: este tipo de tratamento efetua a desinfecção dos resíduos através da aplicação de vapor saturado, no interior de uma câmara estanque, sem a presença de oxigênio, sob pressão superior a pressão atmosférica, cerca de 2,5 kgf/cm². Os resíduos são esterilizados a temperatura de 140ºC. O efluente (líquido) resultante do processo é enviado para estação de tratamento de efluentes. Os resíduos esterilizados devem ser depositados em aterro para resíduos Classe II devidamente licenciado.

Incineração: o tratamento por incineração consiste na destruição térmica realizada em incineradores sob alta temperatura (800 a 1200º) e fornece destruição quase completa do volume inicial. A técnica é utilizada em resíduos de alta periculosidade, ou que necessitam de destruição completa e segura. O resíduo proveniente deste processo é apena cinzas, já caracterizadas como resíduo classe II.

Microondas: é uma tecnologia de tratamento térmico a temperaturas que variam entre 95 e 105ºC, com vibrações eletromagnéticas de alta frequência, promovendo a desinfecção dos resíduos. São específicos para resíduos dos grupos A1, A2, A4 e E. As ondas eletromagnéticas de alta frequência eliminam organismos microbiológicos. Este sistema também promove a descaracterização e a redução do volume dos resíduos tratados. Os resíduos devem ser submetidos a processo de trituração e umidificação. Este tratamento não gera emissão de gases, efluentes líquidos, odor ou ruído prejudiciais ao meio ambiente, e não utiliza produtos químicos no processo de desinfecção. Os resíduos esterilizados devem ser depositados em aterro para resíduos Classe II devidamente licenciado.

Pirólise: caracteriza-se pela degradação térmica dos resíduos em atmosfera deficiente de oxigênio, capaz de estabilizar as características físico-químicas e biológicas dos resíduos, reduzindo o volume final do material. Os gases decorrentes do processo devem passar por tratamento de antes de serem emitidos na atmosfera. A técnica apresenta o potencial de geração de energia na forma de combustíveis.

Plasma (ou Tocha de plasma): considerado um dos estados da matéria, o plasma é basicamente um gás ionizado. O tratamento por plasma consiste em transformar os resíduos em gás e posteriormente em plasma, num sistema fechado e isolado. A tecnologia requer alto consumo de energia, portanto tem custo bastante elevado.

Gaseificação: A gaseificação pode ser definida como a oxidação parcial de material carbonáceo sólido ou semissólido (biomassa, resíduos, carvão, etc.), em temperatura mediana e pressão variável, por reação com um agente gaseificante (ar, vapor d’água ou gás carbônico). O produto principal da gaseificação é um gás combustível (potência térmica ou elétrica).

Aquecimento por óleo térmico: Ocorre por transferência de calor. O método possibilita a descaracterização e redução do volume do resíduo, com pequeno aumento do teor de umidade e do peso. Não emite gases tóxicos e efluentes líquidos, mas necessita de mão de obra especializada para operação e manutenção.

Ionização ou Radiação: Consiste em destruir os agentes patológicos presentes nos resíduos mediante sua exposição a radiações ionizantes. Deve-se realizar a trituração preliminar para melhorar a eficiência do procedimento. O um processo requer conhecimento tecnológico especializado e necessita de estruturas físicas adequadas. 

Veja também

Dia Mundial da Água22/03 Danos ambientais e mudanças climáticas agravam a crise hídrica Sem água, a vida humana na terra é inviável. Para se ter uma ideia, uma pessoa precisa de 110 litros de água por dia para que suas necessidades básicas de sobrevivência sejam atendidas. Cada vez que abrimos a torneira ou consumimos qualquer produto, é preciso lembrar que a......
Os desafios do licenciamento ambiental09/06/20 Mudanças na legislação para agilizar trâmites cobram melhores projetos dos empreendedores e exigem melhor estrutura dos órgãos de controle Quanto tempo demora para conseguir uma licença ambiental no Brasil?......
Guerra dos Canudos09/08/18Cerca de 35% do plástico produzido é usado só uma vez, por apenas 20 minutos, o seu descarte inadequado resulta em um décimo desse produto encontrando o mar. Por Carol Bonamigo Tudo o que você consome acaba, eventualmente, sendo descartado. Se você nunca parou para pensar nisso, talvez este seja o momento. O plástico, por exemplo, um produto inegavelmente presente no cotidiano da vida......

Voltar para NOTÍCIAS