Postado em 12 de Junho de 2017 às 10h01

Região sul terá um dos maiores hospitais do sistema Unimed

Gestão de Saúde (33)

O novo Hospital Unimed Chapecó, primeiro do sistema Unimed na região Sul, está em franco crescimento, ampliando as áreas de atendimento e instalações.

Preocupada com a evolução constante, porém cautelosa com o processo de crescimento e os gastos envolvidos nesta operação, a atual diretoria do Hospital Unimed Chapecó iniciou as ações de ampliação do seu complexo em etapas de construção que permitam o gerenciamento dos investimentos dentro de um cronograma de empenhos compatível com a atual situação financeira da instituição e com o cenário econômico nacional. “Os resultados crescentes da cooperativa são reflexos de um planejamento estratégico antigo”, comentou o presidente da Unimed Chapecó, o médico José Pegoraro Foresti.

O projeto de expansão prevê a construção, em etapas, de um dos maiores complexos hospitalares do Sistema Unimed, que deve movimentar o mercado de saúde da região e do Estado nos próximos anos.

Com arquitetura imponente e austera, a edificação pretende configurar uma nova fachada urbana para o Complexo Hospitalar da Unimed Chapecó, tornando-se referencial contemporâneo na paisagem, em sintonia com a relevância da sua localização, no centro da cidade. Ao final do processo, a nova área irá incorporar ao Complexo Hospitalar da Unimed Chapecó aproximadamente 16.700m² que, somados aos 9.000m² das edificações atuais, totalizará 25.000m² de área construída.

Revista Servioeste Saúde e Meio Ambiente - Imagem do projeto do novo hospital da Unimed Chapecó | Foto: Divulgação
Imagem do projeto do novo hospital da Unimed Chapecó | Foto: Divulgação

1ª Etapa: Cenário Atual

A 1ª Etapa prevê a construção de aproximadamente 11.000m², onde serão implantados sequencialmente os setores de: Pronto Atendimento (média e alta complexidade), Centro de Diagnóstico por Imagem (ressonância magnética, tomografia e radiologia convencional), Ambulatório de Especialidades, Centro de Diagnóstico da Mulher e Medicina Fetal, Centro de Diagnóstico do Coração, Centro de Diagnóstico do Aparelho Digestivo, Centro de Diagnóstico Urológico, Centro de Diagnóstico Pulmonar e Medicina do Sono. Duas unidades de internação com 36 leitos cada também serão implantadas.

Ainda nesta etapa será destinada uma área futura para realocação do Centro Cirúrgico, possibilitando a realização de procedimentos de maior complexidade.

2ª Etapa: O próximo passo

A 2ª Etapa prevê a construção de mais 2.000m², a serem edificados nos próximos anos, onde serão constituídas a Entrada Principal do Hospital (recepção, cadastro/controle e lanchonete) e a Clínica de Oncologia Ambulatorial.

Contígua ao primeiro bloco e disposta de forma a interligar a nova estrutura com a estrutura atual, promoverá melhorias nos fluxos de abastecimento dos novos setores, relacionando os ambientes de apoio – cozinha, farmácia e almoxarifado – com os ambientes assistenciais implantados no primeiro
módulo.

3ª Etapa: O futuro

A 3ª Etapa prevê a construção de mais 3.400m², onde irão funcionar a Clínica de Medicina Nuclear e o Centro de Diagnósticos Especializados (ampliação do Centro de Diagnósticos implantado no primeiro módulo), serão ampliadas as unidades de internação e será realocada a Unidade de Terapia Intensiva.

Veja também

Covid-19 - infodemia23/03 "É tempo de fatos, não de medo. É tempo da ciência, não de rumores. É tempo da solidariedade, não do estigma." Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da OMS. A Organização Mundial da Saúde afirmou que o surto e resposta do Covid-19 foi acompanhado por um "excesso de informações - algumas precisas e outras não -......
A medicina que voa25/09/19 Surgido na Primeira Guerra Mundial, serviço aeromédico cresce como braço do atendimento pré-hospitalar móvel e reduz tempo de resgate e número de mortes no mundo Keli Magri Quanto tempo é......
Planos de saúde terão que cobrir novos exames e tratamentos23/06/17Desta vez serão incluídos 15 procedimentos, a maioria contra o câncer, além de novos medicamentos. A recusa de cobertura pelos planos de saúde é a maior dor de cabeça dos segurados. E agora a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) quer incluir 15 procedimentos na lista de exames e tratamentos de cobertura......

Voltar para NOTÍCIAS