Postado em 22 de Março às 16h03

O curso da água

Resp. Ambiental (29)

Mais de 70% do planeta Terra é composto por água. Desse número, apenas 2% é considerado potável, ou seja, propícia para o consumo humano

Por Tuanny de Paula

Durante o dia, quantos litros de água você consome? E quantos você desperdiça no ralo da pia ou do banheiro? O recurso, que parece ser inesgotável, na verdade é finito. E para lembrar disso, o Dia Mundial da Água, celebrado neste 22 de março, faz a humanidade refletir sobre o seu uso. Apesar de o planeta ser banhado em sua maioria por água, apenas 2% é adequado para o consumo humano. Isso mesmo. As nascentes, fonte de água doce, podem desaparecer conforme a ação humana interfere na natureza. 

Dia Mundial da Água foi criado em 1993 pela Organização das Nações Unidas (ONU)

Além de ser um recurso limitado, a sua distribuição não é igual para todos. Segundo o secretário-geral da ONU, António Guterres, em 2018 mais de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo não tiveram acesso a água potável e mais de 4,5 bilhões sofreram com a falta de serviços de saneamento adequados. “Até 2050, pelo menos uma em cada quatro pessoas viverá em um país onde a falta de água potável será crônica ou recorrente”, alertou ele.

Revista Servioeste - Saúde e Meio Ambiente Segundo informações divulgadas pelo órgão, cerca de 1,8 bilhão de pessoas consomem água de fontes que não são protegidas contra a...

Segundo informações divulgadas pelo órgão, cerca de 1,8 bilhão de pessoas consomem água de fontes que não são protegidas contra a contaminação por fezes humanas. Mais de 80% das águas residuais geradas por atividades do homem são despejadas no meio ambiente sem ser tratadas ou reutilizadas.

De um lado o descaso para problemas como esse, do outro, dificuldades com a seca ou outros eventos naturais que modificam o curso da natureza. Entre janeiro e março de 2017, por exemplo, o estado da Paraíba, no Nordeste do País, sofreu um período de estiagem intenso. O acontecimento impactou diretamente nos empreendimentos locais. 

Levando em conta essas situações, todos os anos as Nações Unidas e outros órgãos discutem alternativas e formas de conscientização sobre o assunto. Em 2017, a ONU lançou o projeto “Década Internacional para a Ação: Água para o Desenvolvimento Sustentável”, que pretende realizar atividades entre 2018 e 2028.

A proposta é conseguir, durante esses 10 anos, estabelecer novas parcerias, melhorar a cooperação da população e fortalecer a Agenda 2030 para o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O que é o ODS?

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS), faz parte da Agenda 2030, que consiste em uma declaração realizada por diversos países, através das Nações Unidas. Atualmente, são 17 objetivos e 169 metas a serem cumpridas. 

Especificamente sobre a água, o documento tem como meta assegurar o recurso e o saneamento básico adequado para todos. Outro ponto ressaltado é qualidade da água fornecida e seu uso sustentável. 

As veias fluviais do País

O Brasil é considerado um país rico quando se trata em recursos fluviais. Em suas terras correm diversas nascentes de rios doces, que formam as regiões hidrográficas, categorizadas pelo Ministério do Meio Ambiente. 

As 12 regiões são divididas entre a Amazônica, a do Paraguai e a Tocantins-Araguaia. Esses cursos concentram-se em sua maioria no estado do Mato Grosso, entre os biomas de floresta amazônica, cerrado (savana) e o Pantanal.


Estima-se que o Brasil possui cerca de 12% da água doce do planeta

Consumo consciente

Normalmente quando vamos limpar a calçada de casa, deixamos a água na mangueira correr enquanto esfregamos o chão. No entanto, essa ação faz com que vários litros de água sejam desperdiçados em questão de minutos.
 

Uma mangueira ligada por 15 minutos gasta 280 litros de água

 

Para que situações como essa não aconteçam, reutilizar a água da máquina de lavar ou mesmo da chuva podem ser boas opções. Repensar esse uso, dentro de casa e também nos espaços que frequenta é a ajuda necessária que o planeta Terra precisa para o caminho da sustentabilidade.

Além dos dois exemplos citados acima, cada cidadão pode ficar atento a outras atividades cotidianas envolvendo a água, como:

• Manter a torneira desligada enquanto escova os dentes. Com ela aberta, você gasta cerca de 13,5 litros de água em apenas dois minutos;
• Organizar a louça e ensaboar toda ela antes de enxaguar;
• Evitar duchas de alta pressão. Elas tem uma vazão grande, de 20/30 litros por minuto. Um banho de 10 minutos em um chuveiro de 30 litros por minuto gasta em média 300 litros de água;
• Ao regar as plantas, controle a quantidade de água dada para cada planta. No inverno é possível regar as plantas dia sim, dia não. Com essas medidas, você pode economizar cerca de 96 litros de água diariamente;
• Preste atenção em eventuais vazamentos em casa.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que o consumo consciente por habitante é na ordem 112 litros por dia ao tomar banho.

Veja também

Fim dos canudinhos15/05Santa Catarina proíbe uso de canudos plásticos em estabelecimentos comerciais A partir de 15 de maio de 2020, os estabelecimentos comerciais de Santa Catarina não poderão mais usar canudos plásticos entre seus utensílios de serviço aos clientes. A Lei 17.727 sancionada no dia 13 de maio deste ano obriga os locais a usarem canudos fabricados com produtos biodegradáveis ou similares e prevê multa de R$1.000 para quem descumprir a......
Estiagem traz prejuízos para SC22/09/17Falta de chuvas já resulta em prejuízos para lavouras de trigo. A falta de chuvas começa a preocupar os produtores catarinenses de trigo. A estiagem já prejudica as lavouras, que estão em fase de florescimento, e as projeções são de uma safra 2017/18 até 30% menor do que a......
Nova onda da sustentabilidade09/07 Hospitais apostam em construções saudáveis, que vão além da eficiência energética e garantem mais qualidade de vida Imagine um hospital que tenha espaço para lazer, ambientes com mais luz natural,......

Voltar para NOTÍCIAS