Postado em 05 de Abril de 2018 às 14h02

Hospital Florianópolis realiza captação de múltiplos órgãos

Gestão de Saúde (28)

Procedimento permitirá que rins, pâncreas, fígado e coração de um paciente sejam direcionados para quatro pessoas que aguardavam na fila por um órgão.

O Hospital Florianópolis (HF) realizou na manhã desta quarta-feira (4), uma captação inédita de múltiplos órgãos para transplante. O procedimento permitirá que rins, pâncreas, fígado e coração de um paciente, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico, sejam direcionados para quatro pessoas que aguardavam na fila por um órgão, sendo um transplante duplo de pâncreas e rim.

Sob gestão do Instituto Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), essa foi a primeira captação de órgãos no Hospital Florianópolis, devida principalmente, à agilidade na realização de exames e protocolos de atendimento, conforme assinalou o médico cardiologista Julhano Tiago Capeletti, presidente do Ideas e diretor do HF.

Equipe Capacitada

Revista Servioeste - Saúde e Meio Ambiente Equipe Capacitada Assim que a morte encefálica foi diagnosticada, foram realizados os procedimentos para a doação dos órgãos, com a concordância da...

Assim que a morte encefálica foi diagnosticada, foram realizados os procedimentos para a doação dos órgãos, com a concordância da família. “A reestruturação da unidade tornou possível essa conquista. Em primeiro lugar, tivemos a compreensão da família deste paciente, que mesmo no momento de dor entendeu a importância de permitir vida a outras pessoas que aguardavam na fila. Isso é muito importante”, destacou. “Ao mesmo tempo, o Hospital Florianópolis se capacitou e possuía equipamentos e profissionais para que o diagnóstico de morte encefálica e o protocolo para a captação de órgãos fosse seguido de forma a permitir esse procedimento no tempo hábil”.

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina(SES/SC) está muito satisfeita com a gestão do Ideas, que está administrando o HF desde 26 de fevereiro. “Para o Hospital Florianópolis, que passou por tantas dificuldades com restrição de atendimento, pessoal, insumos e cirurgia, essa é uma conquista histórica e sem precedentes”, afirmou Capeletti. “De forma rápida nos reestruturamos e estamos aptos para fazer procedimentos como esse, contando com profissionais capacitados em cardiologia e neurologia”.

"Mais do que procedimento para doação de órgãos e de um trabalho magnífico da nossa Comissão Interna de Captação, o dia de hoje representa um ganho e um entendimento de saúde de uma forma mais ampla", acrescentou o diretor.

Hospital 100% SUS

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, destacou o fato de SC ser um dos maiores captadores de órgãos do Brasil. “Agradeço em nome dos catarinenses a sensibilidade das famílias que estão salvando vidas com esse gesto nobre”, disse.

O Hospital Florianópolis oferece atendimento 100% SUS e abrange uma população de 22 municípios. Referência para uma população de mais de 1,2 milhão de habitantes, o setor de emergência da unidade oferece atendimento em quatro áreas: clínica médica, pediatria, cirurgia e ortopedia. Já no ambulatório são oferecidos serviços nas áreas de algologia, fisioterapia anestesia, clínica médica, cirurgia geral e vascular, neurologia, ortopedia e pequenos procedimentos.

*Informações: Assessoria de Comunicação - Governo do Estado de SC
Fotos: Paulo Goeth / SES/SC

Veja também

Canoas Mais Leve16/04/18Iniciativa de combate a obesidade em município gaúcho oferece atendimento multidisciplinar. Por Marcela Panke A Secretaria Municipal da Saúde da Prefeitura de Canoas (RS) implantou, em 2017, o projeto Canoas Mais Leve, que tem o objetivo de combater a obesidade e doenças relacionadas no município. O Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan) do Ministério da Saúde aponta que a obesidade atinge 38,9% das mulheres adultas de Canoas e 32,85% entre os......
Como estúdios de tatuagem devem gerenciar seus resíduos12/04/18Empreendimentos também são geradores de resíduos de serviços de saúde. A manipulação dos resíduos perfurocortantes com agentes biológicos pode causar acidentes, levando à contaminação da população, caso os Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)......
Confirmado primeiro caso autóctone de chikungunya em SC09/03/18DIVE confirma primeiro caso autóctone de febre chikungunya em Santa Catarina. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) confirmou o primeiro caso autóctone de febre chikungunya em uma pessoa residente no município de Cunha Porã, na Microrregião Oeste de Santa Catarina.O diagnóstico......

Voltar para NOTÍCIAS