Postado em 01 de Agosto de 2018 às 16h09

Grupo Servioeste fecha parceria de negócios com o RIOgaleão

Inovação (20)

Unidade Matriz recebe a visita da diretoria do Aeroporto Internacional Tom Jobim.

Em julho, os diretores do Grupo Servioeste se reuniram com equipe técnica do RIOgaleão – Aeroporto Internacional Tom Jobim, do Rio de Janeiro. A visita à unidade matriz do Grupo Servioeste, em Chapecó (SC), tratou de uma nova parceria entre as duas empresas. “A Servioeste já atua no RIOgaleão, na coleta e tratamento dos resíduos e, agora, o segundo maior aeroporto do Brasil fechará um acordo de cooperação para testar equipamento para tratamento de 100% dos resíduos que gera dentro das próprias dependências. Este projeto piloto deverá ter início em 1º de outubro, em caráter experimental, com data para encerramento no final de 2019”, explicou o diretor presidente do Grupo Servioeste, Doacyr Balbinot.

Na ocasião foram apresentados detalhes do projeto piloto desenvolvido pela Servioeste. “Faremos a operação e gestão de todos os resíduos do RIOgaleão, contribuindo para o processo de Waste Zero (desperdício zero) do aeroporto. Implantaremos uma nova tecnologia que irá revolucionar a gestão de resíduos sólidos, para que o mínimo possível seja desperdiçado”, contou o Diretor e Gestor Ambiental do Grupo Servioeste, Jeferson Balbinot.

“O projeto é resultado do trabalho conjunto das áreas de Sustentabilidade e de Suprimentos do RIOgaleão para obter uma solução inovadora para tratamento de resíduos sólidos gerados na operação do aeroporto, priorizando o caminho sustentável. Nosso objetivo é ser o primeiro aeroporto brasileiro autossustentável neste quesito”, afirmou Milena Martorelli, Gerente da área de Sustentabilidade do RIOgaleão.

Na foto, os diretores do Grupo Servioeste com equipe técnica do RIOgaleão – Aeroporto Internacional Tom Jobim, do Rio de Janeiro. Fábio Redin, Jeferson Balbinot, Bruno Faccini, Sandra Balbinot, Doacyr Balbinot, José Carlos Marques de Oliveira, Lúcia Gropillo Gones, Milena Martorelli, Mariana Perez e Deivid Oliveira.

Veja também

Nanotecnologia contra covid-1917/09/20 Material plástico demonstrou ser capaz de eliminar 99,84% de partículas do novo coronavírus O filme plástico adesivo para proteção de superfícies, como maçanetas, corrimãos, botões de elevadores e telas sensíveis ao toque, é capaz de inativar o novo coronavírus por contato. Lançado pela indústria de filmes......
Resíduos da construção civil são matéria-prima para asfalto28/04/20 O município de Canoas, no Rio Grande do Sul, inaugurou Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil (RCC). A ideia é reutilizar o resíduo do setor gerado no município como matéria-prima em obras......
A revolução das hortas!09/07/19 Projeto de Agricultura Urbana permite plantio em calçadas e espaços públicos e privados em Curitiba. Já são 112 hortas e 1.000 agricultores urbanos em 20 hectares de cultivo dentro da cidade Keli Magri O que......

Voltar para NOTÍCIAS