Postado em 18 de Dezembro de 2019 às 13h25

Cão terapia!

Espaço Animal (14)

Golden Retriever transforma vida do pequeno Gabriel, diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista (TEA)

A família Reis Pereira, de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, encontrou uma terapia especial para ajudar no tratamento do filho Gabriel, de seis anos, diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista (TEA): eles adotaram a Amora como nova integrante da família. A cachorra da raça Golden Retriever se tornou melhor amiga de Gabriel e uma ajuda importante no desenvolvimento do garoto.

A raça é uma das mais comuns de cães guias e cão terapia por ser dócil, adaptável e alegre. Em seis meses com Gabriel, a cachorra já o ajudou a melhorar a interação, a compreensão e a convivência.

“Aos poucos, ele teve um grande avanço na parte sensorial, foi aprendendo a tocar nela, a abraçar, a conviver e a ter responsabilidades, como a de cuidar, aprender a alimentar, passear e interagir de forma prazerosa e divertida. A vinda da Amora facilitou muito o desenvolvimento da interação do Gabi. Ele também aprendeu a aceitar as regras dentro de casa com mais facilidade, a compreender os limites e a ter a atenção dividida. Ela é como uma irmã pra ele”, conta a mãe Simone ao destacar que a Amora também foi adestrada para canalizar energia e ter mais paciência para lidar com Gabriel.

“Ela tem mais cuidado com ele, o monitora e protege. Ele amadureceu como criança, como ser humano, enquanto aprende a respeitar e a conviver com animais e com as pessoas. É algo positivo e extremamente benéfico para qualquer criança”. 

Veja também

Uma visita “CãoAmor”20/12/17Projeto dos colaboradores da Unimed Chapecó apresenta resultados que demonstram que veio para ficar. Quando a visita é com amor, ninguém resiste. Toda vez que a Fiona (Pug de 9 anos), a Xula (Pastor de Shetland de 10 anos), o Bono, (West Highland White Terrier de 6 anos) e o Bento (Pug de 4 anos) circulam pelos corredores e quartos de alguns pacientes do Hospital Unimed Chapecó, o ambiente se transforma com tantas expressões de sorrisos, brilho nos olhares e interação. Tudo......
Livre para voar13/10/17Animais da Falcoaria ajudaram na redução de 30% das colisões de aeronaves com aves no aeroporto RIOgaleão, apenas em 2016. Pode não parecer, mas ao dividir o espaço aéreo entre aeronaves e animais, o choque entre eles é um fator de risco para ambos. Nos EUA, por exemplo, de 1990 a 2007, cerca de 80 mil incidentes com pássaros foram reportados na......
Cuidado com a Leishmaniose Canina06/09/17Dive/SC participa de investigação de caso confirmado de leishmaniose visceral canina em Chapecó. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES/SC) informa que uma equipe da Gerência de Zoonoses está apoiando a Secretaria Municipal de Saúde de Chapecó......

Voltar para NOTÍCIAS